SSD vs HDD: qual é o melhor?

Qual é a diferença entre SSD’s e HDD’s? Os discos de estado sólido e os discos rígidos são parecidos fisicamente, mas armazenam dados de formas muito diferentes. Cada disco tem suas vantagens e desvantagens, e escolher o melhor se resume ao uso que pretende fazer do computador.

HDD

A tecnologia por trás dos discos rígidos é bem conhecida e comprovada. Os discos rígidos estão por aí há mais de 50 anos, com cada vez mais capacidade de armazenamento e menos tamanho. Os HDD’s usam discos giratórios, ou pratos, para ler e gravar dados.

Como os discos rígidos funcionam

Os discos rígidos são compostos por um ou mais discos magnéticos, um braço atuador com uma cabeça de leitura e gravação para cada disco e um motor que gira os pratos e move os braços.

Cada prato é disposto em círculos concêntricos chamados trilhas. As trilhas são divididas em unidades lógicas chamadas setores. Cada número de trilha e setor gera um endereço único usado para organizar e localizar os dados. Os dados são gravados na área disponível mais próxima. Um algoritmo processa os dados antes da gravação, permitindo que o firmware detecte e corrija erros.

Os pratos giram em velocidades predeterminadas (4200 rpm a 7200 rpm para computadores pessoais), e essas velocidades têm correlação com as taxas de leitura e gravação. Quanto maior a velocidade predefinida, mais rápido o disco rígido lê e grava dados.

Leitura e gravação

Cada vez que você pede ao computador para buscar ou atualizar dados, o controlador de entrada e saída diz ao braço atuador onde esses dados estão, e a cabeça de leitura/gravação coleta os dados, detetando a presença ou ausência de uma carga em cada endereço. Se a solicitação era de atualizar os dados, a cabeça de leitura/gravação altera a carga na trilha e no setor afetados.

Desvantagens

As desvantagens dos HDD’s são fruto das peças mecânicas usadas para ler e gravar dados, já que encontrar e extrair dados por meio físico leva mais tempo do que fazer esse processo por meio eletrônico. As peças mecânicas podem ignorar partes ou até falhar se forem tratadas de forma abrupta ou caírem no chão. Essa é uma preocupação nos notebooks, mas nem tanto nos desktops. Os HDD’s também são mais pesados e consomem mais energia que os SSD’s correspondentes.

Vantagens

As unidades de discos rígidos têm a vantagem de ser uma tecnologia comprovada e são mais baratas que as unidades de estado sólido com a mesma capacidade de armazenamento. Hoje, alguns HDD’s têm mais espaço de armazenamento que os SSD’s com maior capacidade.

SSD

As unidades de estado sólido são uma tecnologia mais nova, mas que progrediu rapidamente, e ganham mais capacidade de armazenamento a cada ano. Os SSD’s usam o armazenamento eletrônico em memória não volátil, o que significa que os dados não são descartados quando o computador é desligado.

Os SSDs são como unidades USB grandes: usam a mesma base de tecnologia.

Leitura e gravação

Sempre que você pede ao computador para buscar ou atualizar dados, o controlador do SSD procura o endereço dos dados solicitados e lê o status de carga.

Atualizar dados nos SSDs é um processo mais complexo. Todos os dados do bloco precisam ser atualizados quando uma parte dele é atualizada. Os dados do bloco antigo são copiados para outro bloco, esse bloco antigo é apagado e os dados são regravados com as alterações em um novo bloco.

Quando a unidade está inerte, um processo chamado coleta de lixo acontece e garante que as informações do bloco antigo sejam apagadas e que ele esteja livre para uma nova gravação.

Existe outro processo, chamado TRIM, que informa ao SSD que alguns dados não precisam ser regravados quando os blocos são apagados. Como há uma quantidade finita de vezes que um bloco pode ser regravado, esse é um processo importante que evita o desgaste prematuro da unidade de armazenamento.

Para evitar ainda mais desgaste no disco, existe um algoritmo para garantir que todos os blocos recebam a mesma quantidade de processos de leitura e gravação. Esse processo é chamado de nivelamento de desgaste e acontece automaticamente durante o uso da unidade.

Como o processo de leitura ou gravação exige a movimentação de dados, os SSD’s normalmente contam com uma capacidade adicional – sempre há uma parte da unidade que não é comunicada ao sistema operacional e que o utilizador não consegue acedes. Com isso, o disco tem mais espaço para movimentar e excluir itens sem afetar sua capacidade de armazenamento geral.

Desvantagens

Os SSD’s são uma tecnologia mais nova e, por isso, são mais caros que os HDD’s. Pode ser difícil achar unidades de estado sólido com espaço de armazenamento muito grande, mas os SSD’s estão em constante evolução nesse quesito. Os HDD’s podem ser até 2,5 vezes maiores.

Os benefícios

As unidades de estado sólido oferecem carregamento mais rápido para jogos, aplicações e filmes. Por conta da sua tecnologia, os SSD’s são mais leves e suportam mais impactos e quedas. Além disso, as unidades de estado sólido consomem menos energia, contribuindo para o controle da temperatura do computador.

A decisão

A diferença entre discos rígidos e unidades de estado sólido está na tecnologia usada para armazenar e buscar dados.

Os HDD’s são mais baratos e podem oferecer mais espaço de armazenamento. Porém, os SSD’s são mais rápidos, leves e duráveis, e consomem menos energia. Suas necessidades é que vão dizer qual é o disco ideal para vocês.

Fonte: SSD x HDD qual é o melhor para você (crucial.com)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *